betsson

Confiança dos micro e pequenos empresários tem ligeira queda em novembro, mostra SPC Brasil

O Indicador de Confiança é composto mensalmente pelo Indicador de Condições Gerais e pelo Indicador de Expectativas, com as opiniões dos micro e pequenos empresários nas capitais e interior dos 27 estados

A sensação de pessimismo que toma empresários no atual cenário econômico do País e o medo que isto atinja negativamente os negócios teve uma ligeira queda em novembro. É o que mostra o Indicador de Confiança dos micro e pequenos empresários, calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que registrou 38,27 pontos no mês passado, resultado um pouco abaixo dos 38,72 pontos verificados em outubro. Como o indicador segue abaixo do nível neutro de 50 pontos, isto mostra uma tímida melhora na confiança empresarial. 

O Indicador de Confiança é composto mensalmente pelo Indicador de Condições Gerais e pelo Indicador de Expectativas, com as opiniões dos micro e pequenos empresários nas capitais e interior dos 27 estados. 

Segundo a CNDL, a deterioração do ambiente de negócios no País está ligada à piora dos indicadores macroeconômicos, como juros, inflação e desemprego, e, também, à indefinição da situação política do País, que não tem avançado o suficiente na aprovação de medidas de ajuste propostas pelo Governo. 

Para 87% dos empresários as condições gerais da economia pioraram 
O Indicador de Condições Gerais, que reflete a percepção dos micro e pequenos empresários sobre a trajetória da economia e de seus negócios nos últimos seis meses, também registrou um resultado fraco. 
De acordo com o levantamento, no mês de novembro foram alcançados apenas 21,53 pontos na escala que varia de zero a 100, sendo que quanto mais próximo de 100, melhor é a percepção. Os dados revelam que houve uma piora na comparação com outubro, quando o indicador havia atingido 23,34 pontos. 

Quando analisadas somente as Condições Gerais da Economia, o indicador marcou 16,50 pontos em novembro, ante os 17,30 pontos observados no mês de outubro. Ambos os dados estão abaixo do ponto neutro de 50 pontos, ou seja, distantes da situação em que entrevistados têm a percepção de melhora no quadro econômico do país levando em consideração os últimos seis meses. 

Em termos percentuais, 86,75% dos micro e pequenos empresários consultados relataram ao SPC Brasil a percepção de que a economia piorou nos últimos meses. 

Já as Condições Gerais do Negócio, também analisadas no indicador, atingiram 26,56 pontos, igualmente abaixo dos 29,38 pontos registrados em outubro.

Leia matéria na intégra em: https://www.javdownloader.com

Relacionadas

Leia mais

Confiança do empresário permanece alta e é a segunda maior desde abril de 2011, mostra pesquisa da CNI
CNI divulga nesta semana o Índice de Confiança do Empresário Industrial e a Sondagem Industrial
Medidas de controle da dívida anunciadas pelo governo podem ajudar a recuperar confiança da indústria

Comentários

betsson Mapa do site