betsson

Espaço de qualidade de vida estimula o movimento e o cuidado com a saúde

Os serviços incluem testes, jogos, massagens e orientações sobre nutrição e saúde são oferecidos em vários locais do Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN)

Luiza Parente foi ginasta olímpica

Enquanto esperam o horário das competições, os 1.200 trabalhadores que participam dos Jogos Nacionais do SESI, no Rio de Janeiro, podem participar de uma série de atividades que promovem a qualidade de vida. Os serviços, que incluem testes, jogos, massagens e orientações sobre nutrição e saúde são oferecidos em vários locais do Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN).

“Todas as atividades, incluindo as atrações culturais, foram pensadas para motivar o trabalhador a cuidar da saúde”, diz Luisa Parente, analista de projetos especiais do Serviço Social da Indústria (SESI) no Rio de Janeiro. Uma das atividades mais procuradas são os videogames interativos, que simulam provas de atletismo, como corrida e salto em distância, e jogos de boliche, tênis e vôlei.  “Os games aliam tecnologia à qualidade de vida porque exigem o movimento do jogador”, conta Luiza, responsável pela organização dos espaços de qualidade de vida.

“É preciso movimentar todo o corpo”, afirma o catarinense Maycon da Silva, que representará a Kavo do Brasil, indústria de cadeiras odontológicas e equipamentos médicos de Joinville (SC), nas provas de 50 metros livres e 50 metros de borboleta da natação. Na tarde desta quinta-feira (15), ele e o auxiliar administrativo Rodrigo Lima se divertiam com um game de boliche.

“O jogo é ótimo para descontrair, mas precisa se mexer”, diz Rodrigo, que trabalha na Suspensys, uma indústria de suspensões do grupo Randon, de Caxias do Sul (RS), e também competirá nas provas de natação dos Jogos Nacionais do SESI. O torneio, que começou nesta quinta-fera (15), prossegue até domingo (18).

Nos espaços de qualidade de vida, os competidores podem, ainda, testar o nível de estresse, fazer testes psicológicos e receber atendimento odontológico. “A qualidade de vida abrangente e requer ações em diversas áreas”, completa Luiza Parente.

VIVÊNCIA ESPECIAL - Luiza foi ginasta olímpica. Com duas medalhas de ouro no Pan-Americano, ela representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Seul, em 1988, e em Barcelona, em 1992. “O esporte traz uma vivência que não se aprende em outro lugar”, afirma a ex-atleta. Ouça o que ela disse ao betsson, clicando aqui.

Relacionadas

Leia mais

Vencedores da natação dizem que esporte é fundamental para ter qualidade de vida
Melhorar a qualidade de vida é importante para a competitividade do país, diz Robson Braga de Andrade
SESI fecha parceria internacional com foco na qualidade de vida do trabalhador

Comentários

betsson Mapa do site