betsson

Unidades móveis reforçam ações de qualificação profissional do Senai no Estado

Objetivo é oferecer oportunidades em cidades sul-mato-grossenses onde não há unidades fixas

Com a crescente demanda por qualificação profissional em Mato Grosso do Sul, o Senai tem buscado levar cursos às cidades onde não conta com sede fixa, disponibilizando suas unidades móveis. Ao todo, são 9 unidades móveis - panificação, confeitaria e lanceteria, automação industrial, automação industrial CLP, comandos elétricos, manutenção de máquinas agrícolas, manutenção de motor a diesel, colheita florestal, instrumentação e controle de processos e costura industrial - espalhadas pelo Estado.

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, no momento estão atuando na formação profissional as unidades móveis de manutenção de motor a diesel, panificação, instrumentação e controle de processos, comandos elétricos, automação industrial e automação industrial CLP nas cidades de Campo Grande, Aquidauana, Corumbá, Ladário, Rio Verde e Aparecida do Taboado, respectivamente. "As outras três unidades móveis - colheita florestal, costura industrial e manutenção de máquinas agrícolas - vão iniciar cursos de qualificação a partir de julho nas cidades de Três Lagoas, Terenos e Ponta Porã, respectivamente", informou.

Ele destaca ainda que o trabalho dessas unidades móveis é reforçar as ações de formação profissional do Senai, possibilitando o atendimento das demandas, muitas vezes, dentro das próprias fábricas ou em locais determinados pelas prefeituras municipais beneficiadas pelos cursos do Programa Senai Educa, que neste ano disponibiliza 60 mil vagas gratuitas em 260 cursos distribuídos por 45 municípios sul-mato-grossenses. "Em Aquidauana, por exemplo, a nossa unidade móvel de panificação está estacionada, desde o mês de abril, na rodoviária municipal, capacitando 60 trabalhadores locais gratuitamente em parceria com a Prefeitura", informou.

Parceria

Para o prefeito de Aquidauana, José Trindade, a parceria da Prefeitura Municipal com o Senai está proporcionando a qualificação profissional que os moradores do município tanto almejam. "Essa capacitação profissional gratuita vai contribuir para que mais cidadãos aquidauanenses ingressem no mercado de trabalho, gerando mais renda e melhor qualidade de vida para as suas famílias", avaliou. A aluna Joana Darc Souza, 46 anos, que produz pães para comercializar na comunidade, conta que o curso já mudou a sua vida e que pretende abrir seu próprio negócio ao término da formação profissional.

"Trabalho de forma autônoma há muitos anos e foi dessa forma que criei os meus filhos. Com o certificado e o aperfeiçoamento das técnicas, quero abrir minha panificadora", disse Joana Souza. Já o marido dela, Marcílio Marques Balbuena, 50 anos, lembrou que trabalhou por 15 anos em um supermercado e tem uma noção do que o cliente procura. "Nossa intenção é melhorar nossa qualidade de vida e renda. O curso já possibilitou benefícios e temos colocado tudo em prática em casa também", falou.

Exemplo de determinação, a gari Daiana da Silva Pereira, 25 anos, quer deixar de lado a atividade atual para ingressar na indústria da panificação. "Trabalhar com isso é unir prazer e rentabilidade, já que é algo que eu realmente gosto de fazer", afirmou. Para a estudante e dona de casa Franciéle dos Santos, 21 anos, a nova experiência rendeu mais confiança e vontade de buscar oportunidades. "Me identifiquei com o curso e tive a chance de fazer novas amizades. É uma área na qual tenho facilidade e espero que ao término possa trabalhar, pois me sinto preparada", disse.  

Outros locais

Em Campo Grande, a unidade móvel de manutenção de motor a diesel está atuando no âmbito do Programa Ação Fiems, que leva os cursos de qualificação profissional até os bairros da cidade. Estacionado na Igreja Assembleia de Deus, no Bairro Jardim Aeroporto, o veículo está capacitando um total de 26 moradores divididos nos períodos vespertino e noturno. Esse é o caso do morador Marildo Ramos da Silva, de 29 anos, que está fazendo o curso para garantir uma qualificação profissional a mais. "Futuramente pretendo trabalhar nessa área de mecânica a diesel, já que estou gostando e aprendendo muito", garantiu.

Já o aluno Douglas Souza Leonardo, de 18 anos, informa que sempre teve muito interesse por mecânica. "Esse curso está me proporcionando um contato direto com tudo isso, além de ser uma forma muito boa de aprendizado para pessoas que como eu tem interesse de abrir uma oficina", afirmou. O aluno Diogo Souza de Moura, de 24 anos, deseja aprimorar seu entendimento sobre a área. "Meu primeiro contato com o curso foi por meio de anúncios, sempre quis fazer e quando vi fiquei muito feliz e logo fui atrás para começar e só posso dizer que estou gostando muito", garantiu.

Em Corumbá e Rio Verde, os veículos estão estacionados dentro das próprias unidades do Senai, enquanto em Aparecida do Taboado e Ladário as unidades móveis estão em locais determinados pelas prefeituras municipais. De acordo com o coordenador de ações móveis do Senai, Gelson Ricardo Alves da Silva, a agenda das unidades móveis é definida conforme a demanda apresentada pelos gerentes das unidades da entidade no Estado. "Fazemos uma reunião com os gerentes em que definimos a agenda de forma que possamos atender os municípios que necessitam de cursos nas áreas relacionadas", declarou.

Relacionadas

Leia mais

6 unidades móveis do SENAI que podem surpreender você
VÍDEO: SENAI de Teresina tem unidades móveis de motores a diesel e mecânica leve
Unidades móveis do SENAI levam educação profissional aonde o aluno está

Comentários

betsson Mapa do site